Vendendo bem.. eu estou. Mas o dinheiro não sobra!

O negócio está indo bem, estou vendendo bem, mas não sobra dinheiro. Relacionamos algumas das possíveis causas disso.

vendendo bem

O negócio tem ido bem. Vendas acontecendo. Vejo que estou vendendo bem, clientes entram e saem da loja. Tudo certo! Mas quando olho para os resultados, cadê o dinheiro?

Se encaixou nesse raciocínio?

Pois é! Essa é realidade presente no dia a dia de muitas empresas. Você não está sozinho.

Vamos combinar: essa não é, nem de longe, uma realidade confortável, não?

Cada caso é um caso, cada empresa tem uma realidade. Contudo, existem algumas ações básicas que se você não faz, deveria fazer:

 

Controle de custos e cálculo do preço de venda

Você sabe quanto está pagando pelo produto ou serviço que você vende? Sabe, de verdade, essa informação?

O custo não é apenas o valor pago ao seu fornecedor ou às pessoas na hora da prestação de um serviço. Existem outras variáveis que o compõem e que você precisa observar.

Estude como ele é formado: valor pago ao fornecedor, impostos, frete, comissões, custos fixos e valor da sua mão de obra, são alguns termos que você precisa dominar.

Este material a seguir, explica detalhadamente como calcular o preço de custo: Preço de custo: como calcular

Uma dica legal é montar seu cálculo do custo e revisar com o seu contador. Ele é especialista neste assunto. Pode confirmar se você está fazendo certo e te passar ótimas sugestões sobre como melhorar a lucratividade.

Descobrindo essas informações você terá total consciência de quanto custa vender ou trabalhar. Com isso vem a certeza de que a margem aplicada ao seu produto ou serviço é real.

A margem de lucro desejada por não estar sendo aplicada corretamente. Além de revisar o preço de custo, é importante revisar o preço de venda e a margem de lucro:

Se você já está vendendo bem, uma das coisas mais difíceis já está funcionando! Utilize estes materiais para revisar e ajustar seu preço de custo, preço de venda e a margem de lucro.

 

A empresa tem vida financeira própria

img_006_004

Encare sua empresa como se fosse um sócio. Vocês são dois. Ela tem a vida financeira dela e você a sua.

Se você não existisse, quais seriam os custos que a sua empresa realmente teria?

Analise um valor de retirada mensal fixo que você precisa para sua vida pessoal com base nos últimos três meses e viva dentro dessa realidade. Se desejar mais, faça a empresa faturar mais.

Você é um custo fixo da empresa. Lembre-se que ela precisa ter capacidade de pagamento para tal valor. Você é uma despesa para ela, nada mais. Não misture as coisas.

 

Resultado

Analise o histórico das receitas e despesas do negócio.

Utilize uma ferramenta chamada Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE). Ela contém informações vitais para o seu negócio.

É com um demonstrativo desses que você descobrirá onde você está gastando mais, vai entender como funciona toda a estrutura de despesas que possui, além de saber seu faturamento e a lucratividade que a sua empresa está tendo.

Este material a seguir explica de forma bem fácil como montar o seu próprio DRE: DRE: como fazer um demonstrativo

 




Tags

estratégia faturamento financeiro gestão