Curva ABC: Como agilizar a entrega de um produto

Veja, na prática, como agilizar a entrega dos seus produtos

 

Cliente reclama não ter recebido o produto

Se existe uma sensação chata de desorganização é aquela gerada quando um cliente reclama não ter recebido ainda o produto que comprou, mesmo quando você achava que estava tudo resolvido.

Aí precisa parar tudo e sair correndo para resolver o caso.

Ás vezes tendo que comprar às pressas com o fornecedor, deixando ainda de fazer uma boa compra, como deveria.

Nos dias de hoje, quando os assuntos ansiedade e estresse estão em alta, deixar um cliente esperando para receber sua mercadoria é um problema e tanto.

Sem contar que a demora para entregar uma venda representa um atraso para a efetiva entrada do dinheiro no caixa gerando uma grande lacuna entre a data da venda e o recebimento.

 

Identificando o motivo da falha

Administrar este tipo de situação pode ser bastante trabalhoso ainda mais quando o mix de produtos é muito variado.

Quanto maior a variedade, maior a preocupação em manter um estoque mínimo (regulador) para atender aos clientes na hora certa.

Se não houver um controle muito rígido sobre os estoques, você terá problemas como a demora para entregar os produtos aos clientes.

Talvez eles não tenham tanta paciência para ficar aguardando até que o produto seja entregue.

 

Resolvendo a causa

Evidentemente que você pode trabalhar com promessas e prazos de entrega adequados ao seu negócio.

No entanto é preciso ter um certo bom senso no acerto destes prazos, visando sempre o bom atendimento.

Tanto no comércio, quanto na indústria, manter estoques está relacionado ao ato comprar.

Uma boa solução para esse caso é focar nos produtos que lhe dão mais resultados.

Pode ser aqueles produtos que geram mais lucratividade ou aqueles que vendem em maior quantidade, trazendo mais giro de caixa.

Assim, você pode estipular prazos de entrega diferentes para produtos com maior e menor giro, produtos com maior ou menor lucro e, principalmente, não deixar seu cliente esperando.

É possível, inclusive, focar na pronta entrega para aqueles produtos que você julgar necessário.

 

Quais produtos geram mais lucratividade?

Para identifica-los, existe uma ferramenta gerencial chamada “Curva ABC”.

Uma curva ABC (ou Curva 80-20) é baseada no teorema do economista Vilfredo Pareto.

Em um estudo sobre renda e riqueza realizado na Itália do século XIX, ele observou que 20% da população possuía 80% da riqueza do país.

A Curva ABC pode ser definida como um método de classificação de informações, que tem o objetivo de determinar (em ordem decrescente) quais são os grupos de itens com maior importância ou impacto, em um espaço de tempo.

Ela é utilizada pelo planejamento de vendas, na gestão dos clientes, em relação ao volume de vendas, à lucratividade obtida ou ao estabelecimento de prioridades.

Também pode ser empregada na administração de estoques ou na programação da produção.

 

Como funciona a curva ABC

Observe a figura a seguir:

Para a definição das Classes A, B e C, adota-se o critério de que:
A = 20%
B = 30%
C = 50% dos produtos.

No exemplo:
* o ‘PRODUTO 6’ é Classe A (25% das vendas concentram-se neste produto).
* o ‘PRODUTO 4’ e ‘PRODUTO 5’ são Classe B (31% das vendas estão concentradas nestes)
* o restante são Classe C.

Ao analisar os produtos sob essa perspectiva você conseguirá focar suas vendas naqueles produtos que dão mais resultado.

Vai identificar quais são importantes manter um estoque de segurança e quais podem ser produzidos apenas conforme a demanda das vendas.

Note que este mesmo tipo de análise pode ser feito para os seus clientes ou sob alguma outra perspectiva que lhe possa ser favorável.

Evite elaborar esses relatórios manualmente. Seu software de gestão deve possuir esse recurso disponível 😉

 




Tags

80-20 abc produtos boa compra caixa como agilizar comprar controle rígido correria curva 80-20 curva abc data venda entrega de um produto estoque estoque mínimo faturamento fornecedor Linko comercial negócio pressa relatório abc software de gestão stress Vilfredo Pareto